Unidos até no esporte

Ligado .

O guerreiro de verdade não descansa, mas está sempre em preparação para as lutas da vida. Mesmo em uma rápida pausa, Magno Malta e Lauriete revelam o prazer pelo esporte, pela vida e em união recarregam a bateria para mais um ciclo de vitórias.

Magno Malta garante que se tiver legenda será candidato a Presidente do Brasil

Ligado .

Depois de postar vídeo nas redes sociais falando em uma possível candidatura à presidência da república, senador Magno Malta recebeu milhares de mensagens de apoio de todos os Estados. “Meu partido, O PR, não tem projeto de poder, mas caso consiga legenda, meu nome está à disposição,  tenho determinação, sou preparado para a vida pública e não tenho medo de enfrentar as adversidades para mudar nossa nação”, revelou Magno Malta, que nas eleições presidenciais passadas colocou seu nome, mas o PR preferiu fazer aliança com a ex-presidente de Dilma Rosseff.  

Atendendo aos anseios populares, com o nome em evidência nacional por combater os desmandos do governo passado e ter sido crítico ferrenho da ex-presidente Dilma Rousseff, senador Magno Malta, em entrevista, respondeu que tem vontade e está preparado para ser candidato à presidência da república. Mas o problema é que meu partido já negou legenda uma vez e duvido que os dirigentes tenham mudado de ideia. Caso pareça uma legenda que acredite nas minhas lutas, que seja de bandeira cristã, que defenda os valores da vida em primeiro lugar, onde os humanos tenham direitos e sendo o Brasil uma nação cristã, com toda certeza, quero mudar a atual inversão de valores, transformando esta lógica que favorece a impunidade”, disse Magno Malta.

Magno Malta Presidente do Brasil

Ligado .

Atendendo aos anseios populares e quando questionado se é candidato a Presidente da República, senador Magno Malta, não fica intimidado e responde direto: "Tenho vontade de disputar a eleição presidencial  e estou preparado, mas meu partido não tem projeto de poder; porém, se algum partido sério e com princípios cristãos, oferecer-me legenda, eu estou a disposição, pois coragem não me falta. A entrevista exclusiva foi gravada nesta quinta-feira.

 

Magno Malta fala das indenizações para famílias dos presos assassinados

Ligado .

Em vídeo postado na sua página no facebook, senador  Magno Malta (PR) afirmou que a “ex-presidente Dilma Rousseff, nos seus últimos dois anos de mandato, deixou de repassar 86% da verba pública para o sistema penitenciário. "E, agora, fica com esses esquerdopatas dando entrevista, postando em rede social, como se esse caos que está acontecendo nos presídios fosse problema deste presidente que está ai há seis meses. É uma covardia. Eles abandonaram o nosso sistema penitenciário e a segurança pública. Nós temos hoje a polícia mais mal remunerada do planeta, desrespeitada e desmoralizada por conta deles", disparou.

Senador citou a corrupção envolvendo a Petrobras. "Se repatriasse só esse bilhão e duzentos milhões que o senhor Palocci [ex-ministro da Fazenda] tem no banco de Miami, só esse daria para resolver os problemas desses presídios que estão com problemas hoje de superlotação. Só esse dinheirinho que esse rapaz levou. Não se esqueça dos 86% da verba, que essa senhora [Dilma], a pior funcionária pública da história pública deste país, que graças a deus foi mandada embora por justa causa, deixou de repassar para a segurança pública do Brasil", criticou.

Chacina Parte 2

Ligado .

Chacina no sistema penitenciário (segunda parte). A ex-presidente Dilma deixou de repassar 86% da verba que era para construções,  melhorias dos presídios e capacitação dos presos para ressocialização. Agora, não adiantar culpar o atual governo pela explosão do barril de pólvora. O PT desmoralizou e remunerou mal os policiais. Magno Malta, nesta outra gravação, cita  que o dinheiro da corrupção da Petrobras e a grana que o ex-ministro Palocci tem no banco, dariam para resolver boa parte da super lotação carcerária em todo o Brasil. Não esqueça que Dilma não repassou o dinheiro que deveria repassar para evitar estas chacinas. Confira.

Chacina Parte 1

Ligado .

O Plano de Segurança Pública apresentado pelo presidente Michel Temer vem depois de 13 anos, em  que está área sofreu completo abandono. Para o senador Magno Malta é difícil agradar a todos, Inclusive, as chacinas nos presídios no norte do país foram escolha dos próprios presidiários. Magno, em vídeo, fala da polêmica indenização das famílias dos presos assassinados e garante que após o recesso vai lutar para mudar o quadro em defesa das verdadeiras vítimas da violência urbana.

Senado analisa propostas para isentar de tarifas de pedágio casos especiais

Ligado .

O projeto, do senadorMagno Malta, isenta do pedágio nas rodovias federais os veículos que transportam pessoas com doença grave ou degenerativa (PLS 199/2016). “É a lei do bom senso”, explicou o senador Magno Malta, que acha caro os pedágios nas estradas brasileiras.

O ano de 2017 começou com mudanças na cobrança de pedágio em várias partes do país. Na maioria dos estados, houve aumento nas tarifas, mas as motocicletas do Rio de Janeiro ganharam isenção na Linha Amarela. No Senado, estão em análise várias propostas que tratam da cobrança de pedágios. Uma delas prevê que moradores da vizinhança de pedágios fiquem isentos do pagamento para circular livremente (PLC 8/2013). O relator, senador Benedito de Lira (PP-AL), lembrou que a proposta isenta também os que trabalham no local e precisam cruzar o pedágio todos os dia.

Assessoria de Imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS