Com amor, jovem supera desafios da microcefalia: 'Pode ser o que quiser'

Ligado .

Victória Cabral, de 15 anos, foi adotada ainda bebê em Ituberá, na Bahia. Adolescente, que é fã de Luan Santana, já fez ensaio fotográfico para loja.

Cerca de 13 anos antes do aumento súbito dos casos de microcefalia no Brasil, uma família do município de Ituberá, no baixo sul da Bahia, desafiou o preconceito e adotou um bebê que nasceu com a malformação. Hoje, Victória Cabral Monteiro tem 15 anos de idade e acompanha as notícias do problema de saúde que tem assustado grávidas de todo o país. “Toda a reportagem que sai na televisão fala sobre o assunto e trata como doença. Ela [Victória] fica triste e me pergunta: ‘Eu sou doente?’ Para mim, não. Ela pode ter algumas limitações, mas ela pode ser o quiser”, defende a mãe Fátima Cabral Moraes Monteiro, 56.

Ações sobre o aborto devem reacender debate sobre o tema no STF e no Congresso

Ligado .

Desde o ano passado, ações encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e julgadas pela Corte reacenderam a discussão sobre a descriminalização do aborto no país. Nesta semana, uma nova ação protocolada no tribunal pede que o aborto deixe de ser considerado crime até a 12ª semana de gestação, em qualquer situação. Também está na pauta da Corte neste ano o tema do aborto em caso de contaminação da mãe com o vírus Zika. Por outro lado, tramitam no Congresso Nacional mais de 30 projetos sobre o assunto, a maioria deles restringindo as possibilidades legais para a prática.

A ação impetrada essa semana pelo PSOL e a ONG Anis ainda não tem previsão para julgamento. Já a ação da Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep), que trata da descriminalização do aborto em caso de infecção por Zika, já está pronta para julgamento. A relatoria é da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia. Entretanto, ainda não há data para entrar na pauta do plenário.

Mãe, mulher e guerreira.

Ligado .

Deus criou as mulheres para serem as companheiras, ajudadoras dos homens e as que carregam em seus ventres as gerações futuras. Em comovente pronunciamento no dia 8 de março, na quarta-feira, senador Magno Malta homenageou todas as mulheres na figura da mãe. Um gesto simples, de justiça, que proliferou nas redes sociais. Em palavras de amor a uma geração inteira de mulheres guerreira, Magno Malta devota seu mais alto e honorável respeito às destemidas mulheres. Consciente que todos os dias são delas, mas na força espiritual deste nobre momento, as palavras fortes do amigo, neto, filho, esposo, pai e avô estão ecoando no coração pulsante feminino.

Magno Malta defende o fim do foro privilegiado

Ligado .

Senador Magno Malta fala da Proposta de Emenda à Constituição do fim do foro privilegiado para mandatários. A história política do senador é testemunha viva do combate a este tipo de artificio que sempre criticou duramente e continuará contundente na luta contra este privilégio vergonhoso.

Legalização da maconha é uma falácia

Ligado .

Senador Magno Malta afirma que legalização da maconha é uma falácia e não diminuiu tráfico e assassinatos no Uruguai. Com informação oficial do Diretor da Polícia Nacional do Uruguai que divulgou números atuais do triste quadro no Uruguai, Magno Malta, que veste a camisa contra a legalização da maconha, em favor da vida, da saúde e da família brasileira, prometeu, mais uma vez, não deixar os tentáculos legalização das drogas chegar ao Brasil. Magno participa de um debate nacional , hoje, em São Paulo.

Legalização da maconha não diminuiu tráfico no Uruguai

Ligado .

Em dezembro, a Brigada de Narcóticos indicou que a droga mais confiscada em 2016 foi a maconha, chegando a 4,305 toneladas até 18 de dezembro

O Diretor Nacional de Polícia do Uruguai, Mario Layera, disse nesta terça-feira que a legalização da maconha, aprovada em 2013, não implicou diretamente na queda do tráfico desta droga e que o narcotráfico aumentou o número de assassinatos.

“No ano passado tivemos os níveis históricos mais altos de confisco no país proveniente de outra região. Por isso, entendemos que o tráfico para o Uruguai não se ressentiu de maneira notável”, comentou Layera em entrevista à rádio El Espectador, sobre a vigência da lei.

Magno vai barrar união estável

Ligado .

Comissão de Constituição e Justiça do Senado, com apenas 17 membros, aprovou hoje a união estável entre dois sexos.  Senador Magno Malta, cuja posição já é conhecida pelo Brasil, pretende mudar o fato de hoje, na próxima semana, quando será a votação complementar. “Vamos barrar esta aberração”, disse Magno Malta que prometeu não permitir esta afronta para uma nação cristã.

A polêmica união civil entre pessoas do mesmo sexo

Ligado .

A polêmica união civil entre pessoas do mesmo sexo atropelou hoje a Comissão de Constituição e Justiça, mesmo faltando uma votação complementar, o senador Magno Malta, cuja posição já é conhecida no Brasil, foi assediado pelada mídia nesta quarta-feira. Juntamente com outros parlamentares, Magno já articulou para barrar está intenção de casamento gay na próxima semana.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS