Malta diz que argumentos de defesa contra impeachment são condizentes com programa de humor

Ligado .

Brasília - O senador Magno Malta (PR-ES) voltou a defender o afastamento da presidente Dilma Rousseff em seu pronunciamento na Comissão Especial do Impeachment, nesta quarta-feira, 27. Ele foi o último orador inscrito e brincou, em sua fala, que "os argumentos da defesa dão inveja a quem escreveu os textos da Escolinha do Professor Raimundo". O plenário estava vazio - apenas o senador Telmário Mota (PDT-RR), que o antecedeu, permanecia na sala. A mesa não riu da piada.

Mesmo assim, Malta seguiu a brincadeira e comparou o ministro da Advocacia-Geral da União, José Eduardo Cardozo, ao personagem Rolando Lero, que na Escolinha "enrolava" o professor, porque não sabia responder aos questionamentos em sala de aula. "Sei que ele tem que defender seu cliente, mas tenho a sensação de que, quando ele fala, o Chico Anysio vai entrar na sala a qualquer momento", disse.

Magno Malta quer seguir rito na Comissão do impeachment e votar relatório até 6 de maio

Ligado .

A comissão especial que vai analisar a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente da República, Dilma Rousseff, foi instalada nesta terça-feira (26) no Senado. O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), indicado pelo PMDB, foi eleito por aclamação presidente da Comissão Especial do Impeachment e Antonio Anastasia (PSDB-MG) foi eleito relator. Senador Magno Malta é membro da Comissão e participa de toda movimentação. “Estarei presente em todas reuniões e atuarei com firmeza para respeitar o rito e evitar judicialização, mas vamos votar o relatório no prazo estipulado pela Comissão, disse Magno

Vídeo especial: “Eles estão cuspindo no Brasil sem dó”

Ligado .

Blog turbina discurso de Magno Malta com imagens que confirmam a farsa do PT

Com base em discurso avassalador do senador Magno Malta (PR-ES), fiz mais uma edição especial de vídeo que retrata e documenta a farsa do governo do PT neste momento histórico do processo de impeachment de Dilma Rousseff.
Assista.

Fonte: Veja

“O PT cospe no Brasil”, diz Malta

Ligado .

Diante da possibilidade de impeachment, Presidente estuda proposta para encurtar seu mandato e procura gesto de “pacificação”

A presidente Dilma Rousseff admite, nos bastidores, a possibilidade de defender a proposta de convocação de eleições presidenciais em outubro para encurtar seu mandato, mas o governo ainda avalia o melhor mo- mento de assumir a estratégia.

Magno Malta revela que as chances de Dilma no Senado são mínimas

Ligado .

Em Brasília, nesta manhã de segunda-feira, senador Magno Malta, membro da Comissão especial que vai julgar o processo por crime de responsabilidade contra a presidente Dilma Rousseff, falou da sua expectativa. “Os trabalhos começam amanhã e na comissão até agora só tem cinco votos favoráveis, mas caso mantenha a falácia de que é vítima de um golpe, poderá perder os poucos votos que já tem”, analisou Magno Malta, que acompanha toda movimentação no Congresso Nacional
 
Os trabalhos da Comissão Especial começam amanhã, terça-feira, às 14 horas. “A expectativa do país é grande. Nossa intenção é acelerar os trabalhos, mas cumprindo o rito e não queremos judicializar uma questão. Como Dilma só tem cinco votos, ela vai ter que trabalhar para convencer os demais membros, sem ataques”, disse Magno.

Magno Malta quer respeito a
convicções e posições políticas dos senadores

Ligado .

O senador Magno Malta (PR-ES) afirmou, nesta terça-feira (19), que todos os parlamentares devem ser respeitados, independente do posicionamento que assumirem em relação ao impeachment. Ele disse ainda que nada pode impedir que a fé, as convicções e os afetos sejam mencionados no Congresso em quaisquer circunstâncias.

Malta afirmou que a zombaria feita a vários deputados federais por mencionarem a família, os filhos, a Bíblia ou o nome de Deus na hora da votação é de assustar. Ele não vê problema em o parlamentar externar convicções pessoais ao votar algo tão importante para o futuro do país.

Magno Malta afirma que o ciclo do Partido dos Trabalhadores encerrou no Brasil

Ligado .

Logo após a votação na Câmara dos Deputados aprovando o processo de abertura de impeachment da presidente Dilma, senador Magno Malta, afirmou que o resultado era esperado, mas não significa que o Brasil vai melhorar, pelo contrário, pode piorar, pois estamos em queda livre, agora, vamos para o Senado Federal, que também está sintonizado com o clamor das ruas. “Espero que Michael Temer anuncie nesta segunda-feira que não é candidato a reeleição, se for efetivado no car go, que irá chamar os melhores quadros deste País para fazer um trabalho significativo para sair deste buraco.

Para o senador Magno Malta hoje é o dia da libertação do Brasil

Ligado .

Ao lado da esposa, a ex-deputada federal e cantora, Lauriete, Senador Magno Malta está em vigília na Câmara dos Deputados acompanhando a votação do impeachment da presidente Dilma. Em vídeo, Magno, no Salão Verde, Magno mandou mensagem para o povo do Espírito Santo garantindo que acompa nha de perto da mudança política do país. “Hoje é dia de libertação e em seu nome estou de olho neste momento histórico”, disse Magno.

Em seu gabinete, com assessores de plantão, senador Magno Malta também recebeu várias lideranças partidárias. Preocupado com a comoção popular, ele chegou a pedir prudência aos manifestantes para que mantenham o clima de respeito sem agressão física e moral.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS