Magno Malta vem com Ministro ao Estado e pede para desburocratizar setor de mineração

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES) veio de Brasília com o Ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, participou de reunião de trabalho no Palácio Anchieta, com Governador Paulo Hartung e visitou a 39ª edição da Vitória Stone Fair. “Conseguimos com o Ministro a garantia de aprovar este ano o importante marco da mineração”, lembrou Magno Malta, sempre ao lado da esposa Lauriete.

Uma terça-feira intensa com muitas reuniões no Espírito Santo. Assim foi a agenda Fo senador Magno Malta, que acompanhou toda viagem do Ministro das Minas e Energia ao Estado. Eles chegaram no mesmo avião da Força Aérea Brasileira, foram direto para o Palácio Anchieta e participaram de uma reunião com o Governador Paulo Hartung. “Neste primeiro encontro a pauta foi a estiagem e o grave déficit hídrico que assolam os municípios capixabas. Eduardo Braga anunciou medidas alternativas como investimentos em energias eólica e solar”, disse Magno Malta.

Para Magno Malta 2015 será difícil e exigirá firmeza do Legislativo

Ligado .

Para o senador Magno Malta (PR/ES), o ano de 2015 será de adversidades, o que mudará a postura do governo e exigirá postura dura do Congresso Nacional

No primeiro pronunciamento no início da legislatura, senador Magno Malta foi categórico: “certamente a presidente Dilma vai pedir tudo, até porque pedir não ofende. É o Congresso, em nome do povo, que tem que saber o que o povo pode dar e o que não pode”.

“Somos todos iguais perante a Deus, Mas na sociedade tem diferenças”

Ligado .

Ao iniciar um novo período legislativo, Senador Magno Malta (PR/ES) resume neste texto sóbrias explicações da complexa ciência política, esclarecendo pontos cruciais que comprovam que o Brasil é uma panela de pressão preste a explodir em virtude de um cenário com personalidades, caráter, e perfis que misturam o bem e o mal, em uma nação carente de uma bússola, ou mesmo, um poderoso e moderno GPS para indicar o caminho da ética e da moral.
 
Acho fundamental, como instituição internacional, os Direitos Humanos, principalmente quando está servindo os humanos direitos. Fui o primeiro presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal e sei que muitas leis que tramitam no Congresso são filtradas neste degrau de largo alcance social. É o momento de reflexão para realmente entender que perante nossa sociedade, nem todos são iguais. Raças, credo, gênero, idade, sexualidade, genética e compreensões misturadas em um grande caldeirão em busca de uma única receita de qualidade de vida para todos.

Sem limites. Pauta factual para reflexão de toda família brasileira

Ligado .

Os atos infracionais envolvendo menores de idade estão sempre em alta enquanto o debate em torno do assunto (redução da maioridade penal) patina, mas não consegue avançar, em detrimento de diversas correntes em torno do tema. De um lado a sociedade que paga seus impostos que não retornam em segurança pública, famílias que convivem diariamente com o medo que hoje se espalhou por todos os lugares e em todos os horários. Pais de família reféns do medo da delinquência adulta e juvenil, pois não há limite de idade para a violência. De outro, estão os defensores dos direitos humanos e eles têm que existir também para impor limites as autoridades, de outro está a Constituição Federal, que é soberana.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS