Magno Malta quer revogação de portaria que oficializa aborto

Ligado .

O senador Magno Malta (PR-ES) anunciou em Plenário, nesta terça-feira (27),que vai se empenhar pela revogação da portaria do Ministério da Saúde que oficializa o procedimento do aborto nos hospitais brasileiros. Segundo o parlamentar, a decisão do governo federal não representa o desejo da sociedade e não tem a aprovação da maioria dos partidos no Congresso Nacional.

A Portaria 415, publicada na semana passada, inclui na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) a interrupção da gravidez nos casos previstos em lei, ou seja, em casos de estupro, gestação de anecéfalos ou quando há risco de morte para a mulher.

Parlamentares do PR planejam almoço de apoio a Magno Malta

Ligado .

Um grupo de 50 deputados e senadores do PR que apoiam a candidatura do senador Magno Malta (ES) ao Planalto pelo partido planejam se encontrar durante um almoço amanhã (27) em Brasília. O evento tem ares de lançamento não-oficial da candidatura do senador. Malta pretende fazer da segurança pública sua principal bandeira de campanha e defende, dentre outras coisas, a redução da maioridade penal.

Fonte: Época

Lideranças e parlamentares do PR debatem crescimento da pré-candidatura de Magno

Ligado .

Pré-candidato e defensor de candidatura própria do Partido da República, senador Magno Malta participa de reunião, nesta quarta-feira, em Brasília, com mais de 50 parlamentares republicanos

A reunião prevista para às 13 horas, no Clube Almirante Alexandrino, na Vila Planalto, Asa Norte, promete ser mais do que um balanço do crescimento da imagem do senador em todo o Brasil. Diversas pesquisas o nome do senador aparece na espontânea e tem sido grande motivação para parlamentares insatisfeitos com as possíveis coligações.

Magno Malta pede revogação do decreto que estabelece custos e procedimentos para aborto

Ligado .

No exercício da Presidência do Senado Federal, na noite de terça-feira, como já havia prometido, senador Magno Malta (PR/ES) leu documento da CNBB e pediu em tom firme a revogação da Portaria publicada no Diário Oficial da União que incluiu o aborto na gravidez indesejável na Tabela de Custo e Procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Quem faz lei neste País?” Questionou Magno Malta

Senador Magno Malta protestou com total veemente contra o Decreto assinado pelo Ministro da Saúde, Arthur Chioro, incluindo o aborto da gravidez indesejável na tabela de remuneração do Sistema único de Saúde para garantir o procedimento adequado permitindo mais transparência na remuneração de toda equipe de profissionais envolvida.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS