Magno Malta quer diminuir margem de erro das pesquisas eleitorais

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES) apresentou projeto de lei que exige que a margem de erro das pesquisas realizadas em períodos eleitorais  não poderá ser superior a dois pontos

Nas eleições as pesquisas eleitorais são instrumentos usados pelos candidatos, partidos e mídia ganhando força a ponto de criar tendências e alterar rumos do processo.  Quase semanalmente são apresentados novos números sobre as intenções de voto dos eleitores nos candidatos a cargos como presidente, governador e senador. Mas as regras para divulgação desses levantamentos, espécie de "termômetro" das campanhas eleitorais, podem mudar. Este é o objetivo de uma série de projetos em análise no Senado.

Magno Malta no grande expediente do Senado faz retrospecto e defende os direitos da família

Ligado .

“Quem ergueu Lula foi Deus, mas o homem tem o livre arbítrio e faz suas lambanças. Deus deu ao PT a oportunidade de governar este País, mas agora, acha que é maior que o próprio Deus e interfere na criação dos filhos, aprova o aborto, liberação das drogas e quer afrontar a sociedade protegendo assassinos, estupradores e traficantes não reduzindo a maioridade penal.”, disse o senador Magno Malta (PR/ES) em pronunciamento marcado pelas críticas a ditadura do atual governo Dilma, que pretende continuar no poder com a mente voltada para destruir o valor da família.

Aproveitando o momento das eleições gerais no Brasil, senador Magno Malta usou a tribuna do Congresso Nacional para esquentar mais ainda o pleito e denunciou a manobra apavorada do Partido dos Trabalhadores para desqualificar a candidata Marina Silva, que cresce e também o pastor Everaldo que tem conquistado o segmento religioso. “O pastor Everaldo, meu candidato, tem conhecimento e sabe que o maior tesouro da nação é a família, a grande criação de Deus”, alertou Magno Malta.

Democracia antirreligiosa?

Ligado .

Neste mês (agosto/2014), estarrecidos, observamos a divulgação de minuta de Resolução sobre um novo conjunto de regras do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (CONAD), este, pois, alicerçado em evidente impeditivo à utilização da religião no trato do dependente químico. As referidas normativas, então legitimadas pelo Governo Federal e pelo presidente do CONAD, Vitore Maximiano, que busca impedir doutrinas religiosas na Recuperação de Dependentes de Substâncias Psicoativas.

O primeiro Senador a se levantar a respeito da tendência impositiva do Governo foi o Senador Magno Malta (ES) asseverando o quão prejudicial se mostra a limitação imposta, pela própria realidade constatada nas instituições cadastradas. Afinal, quase a totalidade das clínicas de tratamento está vinculada à religião. Os cadastros apontam que as organizações não governamentais (ONGs) envolvidas e comprometidas com a recuperação, costumeiramente, são estabelecimentos que funcionam como campanha solidária das religiões evangélicas, católicas, espírita dentre tantas outras vertentes que, costumeiramente, estão voltadas ao apoio social e à doação de si ao outro, como elementar à vida.

Jornalista defende redução da maioridade penal para portadores de Transtornos da Linhagem Sociopática

Ligado .

O jornalista norte-americano, Jonh Mott Croyff, representante da Organização das Nações Unidas na América Central na defesa dos Direitos Humanos, em palestra no Rio de Janeiro, para comunicadores brasileiros, afirmou que a tendência mundial é aplicar redução da maioridade penal, sem limite de idade, para psicopata social violento. “A bandeira do senador brasileiro Magno Malta tem fundamento dentro de um conceito cientifico”, explicou Mott Croyff, para platéria seleta no Atlântico Copacabana Hotel

Para o jornalista da ONU, a Personalidade Anti-Social (PAS) é caracterizada por um padrão de comportamento socialmente irresponsável, explorador e sem culpa que começa nos primeiros anos de vida ou no início da adolescência e se manifesta por distúrbios em muitas áreas da vida, inclusive nas relações familiares, na área acadêmica, no trabalho, no serviço militar e no casamento. “Temos casos de crianças que assassinam pais, irmãos e não podem conviver em liberdade, pois são, geralmente, reincidentes”,esclareceu Croyff.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS