Magno Malta preside audiência pública da CPI das Próteses, em Porto Alegre, quinta e sexta-feira

Ligado .

Criada por requerimento do senador Magno Malta (PR/ES), a CPI destina-se a investigar as denúncias sobre irregularidades nos procedimentos médicos de colocação de órteses e próteses. Magno promete investigar a máfia das próteses envolvida na venda superfaturada de produtos em troca de comissões, aumentando o gasto do sistema de saúdo e colocando em risco a vida de pacientes.

 A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Próteses realizará quinta e sexta-feira audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, onde ouvirá vítimas de procedimentos irregulares relacionados a órteses e próteses. “É a primeira oitiva fora do Senado Federal, mas que vai no pivô das denúncias. Será rica e importante em informações para esclarecer muitos procedimentos irregulares”, informou Magno Malta.

Magno Malta quer foco nas investigações do BNDES e assina protocolo para instalação da CPI

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES) quer urgência para instalar uma CPI para investigar os empréstimos bilionários do BNDES. “Assinei juntamente com diversos colegas, mas não queremos apenas mais uma CPI, o objetivo é ligar os pontos da corrupção para chegar ao verdadeiro responsável pela farra com recursos públicos”, disse Magno Malta.

A CPI ganhou novo fôlego após a última edição de ÉPOCA publicar reportagem exclusiva na qual mostrou que o ex-presidente Lula é investigado pelo Ministério Público Federal por suspeita de tráfico de influência, em favor da empreiteira Odebrecht, com contratos financiados pelo BNDES fora do país. A relação entre Lula, Odebrecht e BNDES é retratada em documentos oficiais e telegramas internos do Itamaraty publicados na reportagem de ÉPOCA. “Já gravei um vídeo pedindo esta CPI, antes mesmo da reportagem da ÉPOCA”, lembrou Magno.

Magno Malta na nova CPI que vai investigar assassinatos de jovens

Ligado .

Senador Magno Malta é membro titular da mais nova  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado, destinada a investigar o assassinato de jovens no Brasil. “É uma rica oportunidade de apurar a violência que envolve a juventude no grande contexto social”, explicou Magno

Magno Malta, que já tem um histórico de luta em favor das crianças e adolescentes, ”esclareceu que o objetivo é fazer um mapeamento da situação e propor iniciativas para reduzir as estatísticas alarmantes.’

"Assistimos calados um verdadeiro extermínio da juventude. Os homicídios são a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil, de acordo com o Mapa da Violência, da Secretaria Geral da Presidência da República. Das 56 mil pessoas assassinadas por ano no país, 53% são jovens, dos quais mais de 70% são negros. Em2012, o sistema Datasus, do Ministério da Saúde, registrou 56.337 vítimas de homicídio no país, sendo 30.072 jovens negros”, revelou Magno

Magno Malta divulga novo aplicativo que ajudará a controlar preços de prótese

Ligado .

Segundo o presidente da CPI das Próteses, senador Magno Malta (PR/ES) o objetivo é prover informações que ajudem a corrigir distorções de valores cobrados no mercado, motivo frequente de conflitos entre planos de saúde e hospitais e clínicas. A discordância afeta os pacientes, que muitas vezes precisam recorrer à Justiça para conseguir próteses e órteses.

A garantia é da diretora-presidente substituta da ANS, Martha Oliveira, que participou na quinta-feira de audiência da CPI das Próteses. Segundo ela, o banco de dados já é resultado do trabalho de uma comissão interministerial constituída para investigar e propor alterações em toda a cadeia de produção e comercialização de órteses, próteses e materiais médicos especiais.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS