CPI das Próteses ouve hoje governo e médicos na Assembleia Legislativa do RS

Ligado .

A CPI das Próteses fará hoje uma audiência na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, onde ouvirá vítimas de procedimentos irregulares relacionados a órteses e próteses.

Foram convidados, entre outros, o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, o presidente do Conselho Regional de Medicina do estado, Fernando Weber Matos, e o procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Eduardo de Lima Veiga.

Magno Malta vai usar força da Polícia Federal para ouvir coercitivamente convocados na CPI

Ligado .

As investigações da CPI da Máfia das Próteses, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, trouxeram a tona estarrecedoras verdades que já estavam sendo investigadas pela Polícia e Ministério Público. “Já  ouvimos que existe uma taxa de 15% nos meandros deste mercado, também que o termo órteses foi criado para aumentar ganhos e tem médicos que estão fugindo do depoimento, neste caso, vamos acionar a Polícia Federal. O ortopedista Fernando Sanchis, citado por várias testemunhas como agenciador, disse que não vai colaborar com a CPÌ. Este mando a Federal buscar”, disse o presidente da CPI, senador Magno Malta (PR/ES).

A Procuradora de Estado, Fabrícia Boscaíni, prestou valiosa colaboração no depoimento à CPI. Ela detalhou diversas denúncias e que realmente a distorção foge a legalidade. Magno Malta também perguntou sobre liminares que facilitavam a venda das próteses e a participação de advogados. “Tem médico cujo consultório funcionava em uma imobiliária, uma verdadeira corretora”, ironizou.

Senador Magno Malta abre audiência da CPI da Máfia das Próteses em Porto Alegre

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES), presidente da CPI das Próteses, abriu na manhã desta quinta-feira, na Assembleia Legislativa de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, as oitivas para ouvir denunciados e vítimas na chamada máfia das próteses. “Viemos ao sul do País, pivô do escândalo denunciado pelo programa Fantástico, para chegar aos responsáveis e apontar as distorções”, disse Magno Malta.

Imparcial, senador Magno Malta ouviu Luciano Vaccaro e Lessandra Beramaschi do Ministério Público, Izaías Levy, presidente do Conselho Regional de Medicina, Flávio Borges, Diretor dos Hospitais e Alcides Pozzobon, assessor da presidência da Federação dos Hospitais do Rio Grande do Sul.

CDH rejeita projeto que proíbe greve em bancos

Ligado .

Em reunião na manhã desta quarta-feira (13) a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) rejeitou o projeto do senador Ciro Nogueira (PP-PI), que coloca os serviços bancários na condição de essenciais. Na prática, o projeto vedaria a greve neste segmento econômico.

O relatório pela rejeição foi feito pelo senador Magno Malta (PR-ES), e lido na Comissão por José Medeiros (PPS-MT). Segundo o parecer, a vedação à greve seria incompatível com o sistema jurídico brasileiro. "No mundo da conectividade, onde qualquer pessoa de seu smartphone ou computador acessa sua conta bancária, é difícil aceitar a ideia da essencialidade do serviço prestado por um empregado de banco. As próprias agências já dispensam a presença humana em muitos casos e o número de empregados só tem caído" frisa Malta em seu parecer.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS