Senador Magno Malta assume CPI da Máfia das Próteses para classificar como crime hediondo

Ligado .

Em sua primeira ação após ser eleito presidente, Senador Magno Malta (PR/ES) apresentou dois requerimentos. O primeiro determina que a Polícia Federal, o Ministério da Saúde e o Ministério Público Federal indiquem, cada qual deles, um assessor para auxiliar tecnicamente os trabalhos. O segundo convida o jornalista Giovani Grizotti, autor da primeira reportagem sobre o assunto, para apresentar mais detalhes sobre este escândalo na área da saúde.

Por aclamação foi eleito como presidente da nova Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI da Máfia das Próteses,  o senador Magno Malta. O relator será Humberto Costa (PT/PE) e o vice, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Também fazem parte da CPI os senadores Romário (PSB/RJ), Romero Jucá (PMDB-RR), Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) e Paulo Paim (PT/RS). “As irregularidades constatadas em todo o país, consistem no superfaturamento de próteses e órteses (aparelhos externos usados para imobilizar ou auxiliar os movimentos dos membros ou da coluna). Quero classificar ete tipo de crime como hediondo”, prometeu Magno Malta.

Defensor Púbico defende proposta de Magno Malta para humanizar modelo ressocialização de menores

Ligado .

Durante debate promovido pelo programa jornalístico, Bom Dia Espírito Santo, da Rede Gazeta, nesta segunda, o presidente da Associação dos Defensores Públicos, Renzo Gama, aceitou a falência do Estatuto da Criança e do Adolescente e achou coerente a proposta do senador Magno Malta (PR/ES) que visa humanizar o sistema ressocializando crianças e adolescentes em uma nova realidade, principalmente com esporte e apoio da família, nem que seja a uma substituta. “Meu projeto de lei é totalmente social e visa acabar com a impunidade, diminuir a violência e transformar criminosos em homens saudáveis”, explicou Magno.

Magno Malta quer debater aborto antes de produzir relatório final

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES) afirmou que vai ouvir especialistas e entidades antes de relatar a sugestão popular número 15 que pede a legalização do aborto até a 12º semana de gestação. Caberá a Magno, relator, decidir se a sugestão deve ou não virar projeto de lei. Senador do Espírito Santo foi designado para a relatoria na Comissão de Direitos Humanos – CDH – após a desistência da senadora Marta Suplicy (PT/SP)
 
A sugestão número 15, de cunho popular, chegou ao Congresso Nacional pelo Portal da Cidadania. O relator da sugestão popular é o senador Magno Malta, que solicitou audiências públicas para ouvir os dois lados, a favor e contra, em uma demonstração de democracia, antes de decidir se deve ou não virar um projeto der lei. “Quero ouvir profissionais da saúde e lideranças religiosas já na próxima sessão. Vamos esclarecer profundamente a sugestão popular”, garantiu Magno Malta.

Magno Malta, no Senado, oficializa reclassificação da novela Babilônia

Ligado .

Senador Magno Malta (PR/ES) em Plenário nesta terça-feira, formalizou o envio de ofício ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, cobrando a revisão da classificação indicativa da novela, Babilônia, da TV Globo.  Magno comparou os critérios de classificação da Secretaria Nacional de Justiça com os elementos destrutivos para a família brasileira presentes na novela. “A emissora burlou a lei para atender aos patrocinadores da obra”, criticou Magno Malta.

Magno Malta deu ênfase à presença de cenas de homossexualismo e aos temas de ninfomania e aborto para argumentar que, segundo o manual de classificação indicativa em vigor, Babilônia não poderia ser liberada nem para maiores de 16 anos. Ele chamou a atenção para a responsabilidade dos pais para orientar os filhos sobre o que veem, mas ressalvou que a televisão é uma concessão pública e que "ninguém tem o direito de invadir as nossas casas".

Magno Malta vai solicitar ao ministro da Justiça para reclassificar novela Babilônia para 16 anos

Ligado .

"Não quero tirar do ar. Nem tirar as personagens. Só acho que eles pesaram a mão. Hoje, segunda-feira, enviarei ofício para o ministro da Justiça para reclassificar para 16 anos. Eu não quero minhas filhas vendo duas senhoras homossexuais se beijando. São cenas muito pesadas para aquele horário." Explicou senador Magno Malta, para o jornal eletrônico UOL, que promove a novela da Rede Globo como entretenimento.

Senador Magno Malta, presidente da Frente Parlamentar Mista Em Defesa da Família Brasileira, afirma  que “ninguém é obrigado a assistir nenhum programa e que a educação dos filhos é responsabilidade dos pais, mas acha que uma concessão pública de TV deve ser fiscalizada. Trinta segundos de novela destroem anos de educação em casa." Avaliou Magno.

Para Magno Malta é ofensivo chamar corrupção de senhora, pois na verdade é um monstro

Ligado .

Entre outras pautas, senador Magno Malta (PR/ES) em plenário, criticou o pacotão anticorrupção apresentado ao Congresso pela presidente Dilma Rousseff. “ Se você fechar um buraco de rato, ele abre em outro lugar. Uma lei contra corrupção é tapar um buraco de rato. Nós estamos fazendo papel de parlamentar ou de pedreiro? Você (eleitor) precisa, com seu título, com seu voto, com sua cidadania, matar o rato”. Alertou Magno Malta.

Enfático, Magno Malta disse também que o pacote anticorrupção é um cadeado de bicicleta, o ladrão rouba a bicicleta com o cadeado também. E foi mais longe, “considero  uma grande infelicidade taxar a corrupção de senhora. É uma ofensa a todas mulheres. Eu considero esta corrupção ativa e passiva, um monstro que destrói o nosso País. Senhoras não fazem isso.”, explicou Magno Malta.

Magno Malta garante que brasileiros voltam às ruas e pimenta nos olhos dos outros é refresco

Ligado .

Em mais um contundente pronunciamento no Congresso Nacional, senador Magno Malta (PR/ES) deixou claro que o Brasil não é da esquerda, nem da direita, mas dos brasileiros e todos tem o direito de manifestarem pacificamente seus ideais. “Não podemos rotular quem participou de  manifestação no dia 13 ou no dia 15 e nem faltar com respeito a presidente do País, porém acompanhei no domingo, com emoção, famílias inteiras, pessoas de todas as idades e segmentos sociais, demonstrando o poder da liberdade de expressão sem vandalismo. E pelo que estou vendo, o povo vai voltar às ruas”, adiantou Magno.

Senador Magno falou que as pessoas que estavam nas ruas queriam mostrar a indignação, revelando o sentimento de um povo que escutou mentiras no final do ano passado, no período pré-eleitoral. “nós ouvimos a presidente garantir que o País estava uma maravilha, que não ia mexer nos direitos de trabalhadores, não aumentaria juros e nem impostos. Este povo foi às rua saber se a presidente falou a verdade ou mentira, sem esquerda e sem direita. As pessoas estão nas ruas questionando sobre as lambança da Petrobras.”, lembrou Magno,

Esta foi a quarta edição do evento religioso em Caxias.

Ligado .

Uma multidão lotou o ginásio de esportes João Castelo no último sábado (14) para assistir ao Show da Vida, evento religioso realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Caxias e que trouxe como slogan “Caxias contra as drogas e contra a pedofilia”.

Esta foi a quarta edição do Show da Vida em Caxias. O evento contou com as presenças do prefeito Leonardo Coutinho, a primeira dama e secretária da Mulher Liana Coutinho, do senador Magno Malta e dos cantores Léo Castro, Lauriete e Karla Malta.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS