Pré-sal

Royalties: Marataízes tem R$ 20 milhões parados no banco

O senador Magno Malta liderou a manifestação, que contou com apoio de outros parlamentares

Prefeitura diz que guardou dinheiro e espera fim de obras para poder usá-lo

Cerca de R$ 20 milhões oriundos dos recursos dos royalties de petróleo estão parados nos cofres públicos de Marataízes, no Litoral Sul. A alegação da Secretaria de Finanças é de que a prefeitura aguarda a conclusão das obras feitas na cidade para pagarem por elas.

"Existe mesmo esse dinheiro e ele está lá nos cofres, aplicado, esperando as obras ficarem prontas", afirmou o secretário Joares Lamas.

A denúncia partiu do vereador Paulo César Rezende (PPS). "O município recebe milhões de royalties, mas guarda o dinheiro como se fosse banco. Isso é crime. Eles não estão usando o dinheiro, apenas capitalizando. Quando a gente faz uma obra, paga aos poucos, não existe essa de pagar só no final", disse.

Rezende alegou, ainda, que não existe obra sendo feita no município. "Há muitas ruas aqui abandonadas, sem calçamento. As únicas obras que vejo sendo feitas são as provenientes de outros recursos. Enquanto isso, esse dinheiro todo está parado e o povo precisando de melhorias", afirmou.

Revide

O secretário de Finanças rebateu a acusação. "É completamente infundada essa denúncia. Temos vários projetos em andamento, ruas sendo asfaltadas, drenadas. E o dinheiro dos royalties já está todo comprometido, vamos usá-lo para pagar por essas obras", revidou.

Contudo, o vereador afirmou que vai continuar investigando, e solicitou à prefeitura um relatório completo dos gastos do município. "Dependendo do que apurarmos, vamos, sim, investigar o caso e tomar as medidas cabíveis", disse Rezende.

Protesto interdita BR em Pedro Canário

Os integrantes da Comissão de Comissão de Mobilização em Defesa dos Royalties interditaram pela segunda vez a BR 101. A manifestação de ontem, liderada pelo senador Magno Malta, foi em Pedro Canário, próximo à divisa do Estado com a Bahia. A interdição ocorreu das 8 às 10h30.

Parlamentares (deputados e vereadores) prefeitos e populares participaram da manifestação, cujo foi objetivo foi esclarecer a população e chamar a atenção da presidente Dilma Rousseff para as perdas que Estados e municípios produtores de petróleo terão com as mudanças nas regras da distribuição dos royalties.

"Temos que ir às ruas e mostrar à população que estão querendo prejudicar o Estado", destacou Malta.

Ontem, após a manifestação, o senador recebeu ligações dos ministérios da Justiça e da Casa Civil. Malta foi convidado pela ministra Ideli Salvatti a participar de uma reunião com a presidente Dilma Rousseff na manhã da próxima segunda-feira.

Fonte: A Gazeta

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS