Pré-sal

Royalties: protestos no Estado

Manifestantes fecharam a BR 101 no último dia 24 e prometem nova ação

Governos do Rio e do Estado planejam manifestação no próximo dia 10

Os governos do Rio de Janeiro e do Espírito Santo planejam para o dia 10 uma grande manifestação nas suas respectivas capitais para protestar contra as perdas bilionárias da nova divisão de royalties da exploração do petróleo. Amanhã o governador Renato Casagrande fará uma reunião do Comitê Pró-royalties para decidir sobre estratégias, como a mobilização do dia 10

Acesse aqui o site "Petróleo - Da riqueza à disputa"

Paralelamente a isso, o senador Magno Malta (PR) lidera um grupo de mobilização popular das duas bancadas e promete parar a BR 101 nesta sexta-feira pela manhã, na divisa do Estado com a Bahia, possivelmente em Pedro Canário. Ele também fará uma passeata com show em Vila Velha, no dia 11, e ameaça paralisar a Rodovia Presidente Dutra, principal eixo que liga o Rio a São Paulo via Dutra, na semana que vem.

"Vamos estudar o local certo para evitar desvios por rotas alternativas. Levaremos deputados do Rio para o Norte do Estado. A Ideli (Salvatti, ministra das Relações Institucionais) me ligou pedindo que eu não faça movimentos de estradas, mas como eu vou prometer isso se o governo federal não cumpriu o acordo de Lula com os Estados produtores?", questiona.

Outro plano do senador é levar artistas para a passeata que organiza no dia 11, na Prainha de Vila Velha às 16h. Ele não descarta parar a Terceira Ponte. "Já convidei e confirmaram presença KLB, César Menotti e Fabiano e Gian e Giovani", diz.

Já deputados cariocas pretendem mobilizar torcidas no Campeonato Carioca e fazerem jogadores usarem camisas pró-royalties em campo.

Ontem, na Câmara, o deputado Anthony Garotinho comandou seu partido (PR) e conseguiu ontem obstruir mais uma sessão do plenário em protesto contra o projeto dos royalties. Não houve quórum. Também obstruiu reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Prioridade é votar desvinculação de receita
O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT), disse ontem que a prioridade do governo no momento é a votação da proposta que prorroga a Desvinculação das Receitas da União (DRU).

"Não acho que a comissão especial seja a forma mais adequada. O projeto dos royalties deveria seguir pelas comissões permanentes", criticou, também alvejando deputados que pretendem causar problemas na votação da DRU em protesto.

"Não é um bom caminho obstruir (DRU). É melhor fazer um debate franco. Se quisessem adiar os royalties não estariam fazendo tanto barulho", disse Vaccareza.

Marco Maia sugeriu que se crie uma câmara de negociação com produtores e não produtores na Câmara, paralela à comissão especial. As bancadas devem se reunir na terça-feira, dia 8, às 11h para decidir.

A preocupação dos produtores é conseguir representação equilibrada na comissão especial que terá 17 membros, sob risco de sofrer a mesma derrota que poderia ocorrer no plenário.

Outras estratégias são uma bateria de emendas e um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para barrar a votação do projeto vindo do Senado. "Queremos trazer o governo para arbitrar a questão", disse a vice-presidente da Câmara, Rose de Freitas.

Fonte: A Gazeta

 

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS