PL 122

Malta ameaça renunciar mandato se Lei Anti-homofobia for aprovada no Congresso


 
Foto: Agência Senado 
 

O senador capixaba Magno Malta (PR) anunciou que vai renunciar o mandato no Senado caso a lei anti-homofobia, que torna crime a discriminação contra homossexuais, for aprovada no Senado.

“Se o Projeto de Lei 122, que excita a criação de um terceiro sexo, for aprovado, com dignidade de cristão, renuncio do mandato de Senador da República”, disse.

Para o republicano, criar castas, mudar costumes enraizados pela própria natureza e proteger a minoria com privilégios são fatos reais que ferem a justiça social em toda conjuntura. "Preconceito é cegueira moral, não aceito nem a intolerância e conceito imparcial. Não estou legislando em causa própria, mas no mais legitimo dever de defender a família estruturada, o futuro de uma geração e de forma geral a vida na sua essência divina”.

Magno Malta afirmou ainda que vai entrar com uma ação na Justiça contra o deputado federal Jean Willis (PSOL/RJ), que, segundo o senador, tem lhe acusado de relacionar a pedofilia com o homossexualidade.

“Legislar em causa própria, com preconceito e calúnia é grave e não faço e nem aceito. Vou interpelar judicialmente o deputado federal que tem declarado para a imprensa que sou de má fé ao relacionar homossexualismo com pedofilia. Nunca afirmei tal comparação. Pelo contrário, defendi o Vaticano mostrando a realidade dos fatos como comportamentos distintos e sem relação na grande maioria das vezes”, destacou.

E prosseguiu: “Nunca afirmei tal relação. De minha boca não saiu tal declaração. Eu respeito à opção sexual de cada cidadão. No meu partido, temos o vereador Moacir Sélia, o Moa, um travesti de muito respeito. Fizemos campanha juntos, lado a lado. É meu amigo".

Fonte: Folha Vitória

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS