PL 122

Frente Parlamentar da Família tem apoio do Ministro da Saúde


 
“A família estruturada reflete uma sociedade também estruturada." Disse Magno Malta 
Senador Magno Malta convidou Alexandre Padilha para debate em defesa de valores éticos e morais.

Senadores, deputados e cristãos que formam a Frente Parlamentar da Família participaram de reunião com o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Mais de 70 representantes de diversas religiões, ouviram do Ministro palavras de apoio irrestrito ao combate às drogas e a valorização da vida, no mais amplo sentido, destacando a defesa da família brasileira como prioridade absoluta para o bem estar da sociedade saudável.
A reunião foi aberta pelo senador Magno Malta (PR/ES), que explicou o motivo da mobilização. “A família estruturada reflete uma sociedade também estruturada. Não podemos permitir nenhuma ameaça a esta estrutura divina. Combater às drogas, a pedofilia e todo o desvio de conduta é um dever de qualquer cidadão consciente. Não podemos discriminar, mas também temos o deve de auxiliar a todos mostrando o melhor caminho para a coletividade.”, explicou Magno Malta.

O Deputado Federal Anthony Garotinho (PR/RJ) também falou da importância de tratar da saúde física e espiritual da família brasileira. Ele demonstrou preocupação com o desarquivamento da PL 122 que defende o que considera privilégios exclusivos para homossexuais. “Temos que avaliar o pensamento de todos, sem discriminação, mas com ponderação, já que nem portadores de deficiência, idosos e crianças tem tantos privilégios em nosso país”. Comparou o ex-governador.

“Somos todos irmãos”. Com esta frase o Ministro da Saúde citou a bíblia e destacou a importância do contexto espiritual na vida de cada cidadão saudável. Para Padilha, “o Governo tem que ouvir todos os setores organizados da sociedade em busca de bem estar para a população. AIDS, drogas e alcoolismo são exemplos de doenças que precisamos combater com ajuda da família. Por isso, com toda certeza, este encontro é fundamental para consolidar o conceito de que sozinho não encontraremos a solução definitiva”. Acentuou o Ministro da Saúde.

Ponto alto da reunião, quando o senador Magno Malta solicitou ao Ministro, com tom sereno, porém firme, um debate maior para a recuperação dos dependentes químicos no Brasil. “As unidades terapêuticas religiosas estão sozinhas nesta luta. A medicina não tem leitos suficientes e nem medicamento eficaz para recuperar dependentes. Criaram muitos obstáculos paras as entidades filantrópicas que fazem este beneficio à sociedade. Peço-lhe que veja com outros olhos estas obras e estes obreiros. Quem carrega uma bíblia tem disposição para recuperar um viciado de crack, é só apoiar esta iniciativa voluntária que tem sido a salvação de milhares de jovens”. Reforçou Malta.

Apoiado por todos os presentes, Alexandre Padilha, o mais jovem Ministro brasileiro, prometeu iniciar uma série de encontros com entidades religiosas que trabalham com recuperação de dependentes químicos para conhecer com mais profundidade estas ações. “Todo o trabalho voluntariado no combate às drogas tem meu apoio”, encerrou o Ministro, sob forte aplauso.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS