Notícias

Magno Malta tem candidatura ao Senado anunciada por pastores

Possibilidade de formar chapa com ex-capitão fica ainda mais remota.

Ao participar de um evento com 250 pastores, no fim de semana, o senador Magno Malta (PR) foi anunciado pelos organizadores da Convenção das Assembleias de Deus do Espírito Santo como candidato à reeleição ao Senado. No encontro, os líderes religiosos, que representam cerca de 500 mil fiéis no estado, aprovaram o apoio à reeleição do senador e à candidatura da mulher dele, Lauriete Rodrigues, à Câmara dos Deputados.

A busca de apoio dos evangélicos — principal eleitorado do senador — ao projeto de reeleição é um forte sinal de Magno Malta não vai mesmo aceitar ser vice do pré-candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro.

Para obter o apoio das igrejas na campanha, os candidatos precisam seguir um rigoroso regulamento, que inclui a formalização, por escrito, do desejo de disputar determinado cargo político à Comissão Eleitoral da Convenção das Assembleias de Deus do Espírito Santo.

Há ainda uma sabatina com pastores da qual Magno Malta, segundo os organizadores, já teria participado como postulante ao Senado. Responsável por receber os ofícios dos pré-candidatos, o pastor Antônio Gutemberg Barros disse que o senador jamais manifestou o interesse de ser vice de Bolsonaro.

— Desde o início da nossa conversa, há um mês, ele sempre postulou a reeleição ao Senado — disse Gutemberg Barros.

Segundo o pastor Kemuel Sotero, um dos organizadores do evento, o próprio Magno Malta foi quem procurou a igreja para pedir apoio à pré-candidatura ao Senado.

— Ele foi apresentado publicamente na convenção porque já havia encaminhado o seu nome como pré-candidato ao Senado — disse Kemuel.

Na semana passada, Magno Malta afirmou em entrevista que havia decidido não aceitar o posto de vice na chapa de Bolsonaro. A decisão, confirmada pela própria assessoria do senador, levou Bolsonaro a cobrar pessoalmente explicações do parlamentar, que não teria comunicado a decisão à campanha do PSL. Depois de conversar com Bolsonaro, no entanto, Magno Malta desautorizou sua assessoria e anunciou que ainda não havia decidido o que fazer nas eleições.

Procurado por meio de sua assessoria, o senador não se manifestou. Ouvido pelo GLOBO ontem, o próprio Bolsonaro admitiu ter poucas esperanças de queMalta aceite ser seu vice.

— Hoje, há 90% de chance do Magno não ser meu vice. Mas vou deixar a vaga de vice em aberto, porque temos mais tempo para definir. Vai que o Magno tem uma recaída — disse Bolsonaro.

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS