Notícias

Magno Malta prende pai, filho e desvenda misterioso abandono de criança no Estado

A Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal, que investiga Maus-Tratos em Crianças e Adolescentes, presidida pelo senador Magno Malta, ouviu no primeiro dia, em audiência pública e oitiva, no auditório do Ministério Público do Espírito Santo, vários acusados de violência e exploração sexual de crianças e adolescentes. O objetivo é criar uma legislação preventiva.

A CPI também recebeu nesta quinta-feira, o ginasta Matheus Ferreira Matos Ribeiro de Lara sobre as denúncias de abuso sexual, feitas por cerca de 40 atletas, contra o ex-técnico da seleção brasileira de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes.

O presidente da CPI, senador Magno Malta e o relator, senador José Medeiros, sempre ao lado de Gladys Henriques Pinheiros, juíza da Vara da Infância e Juventude de Serra, do delegado Lorenzo Pazolini, titular da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente, além de assessores, ouviram vários presos que respondem pelos diversos crimes de violência e abuso contra criança.

O Ponto alto e marcante das oitivas, foi o depoimento da argentina Roccio Macarena, que esclareceu o mistério da criança de 3 anos abandonada na última sexta-feira, na BR 101, na Serra, poucas horas depois a mãe apareceu vítima de uma forte crise emocional. O mistério foi desvendado pela CPI que acompanhou o passo-a-passo das investigações.

A própria mãe da criança, a argentina Roccio Mascarenha, que trabalha como tradutora de idiomas, estava fugindo desesperadamente com o filho de ameaças do pais, do irmão e da madrasta. Em tom de voz equilibrado, recuperada da crise, a mãe explicou para o senador Magno Malta, que a família do seu pai que vive um novo casamento na Bahia, planeja fundar uma isolada comunidade alternativa induzindo o sexo para procriação entre os familiares. Um movimento que ganha corpo no mundo, com o o nome de poli-amor. O pai, também argentino, Miguel Angel Vila, segundo o depoimento da filha e da ex esposa, abusou sexualmente, da primeira esposa, Juana Graciela. da filha e da criança, forçando a participar do sistema de comunidade de sexo entre familiares. Ele foi ouvido e chamou as acusadoras de malucas.

Em seguida o filho e irmão de Roccio, José Gonzalo prestou depoimento e falou do projeto da sociedade alternativa para um isolamento da família. A cada depoimento aparecia denúncia de drogas, enriquecimento ilícito e perversidade com crianças.

Neste momento, chegou da Vara Criminal de Iacaré mandato de prisão para o pai Miguel Angel e o filho José Gonzalo. Obediente às leis, Magno Malta cumpriu solenemente, de pé deu voz de prisão para o pai e em seguida para o filho. Ambos foram para o presidio de Viana. Mãe e filhas estão sob proteção da polícia.
Para muitos o simples fato da criança abandonada era uma corriqueira ação de desiquilíbrio, mas na verdade era o sofrimento de uma mãe que defendia o filho de homens violentos e cruéis nascidos no mesmo lar.

Para este primeiro dia, os trabalhos foram produtivos como revelam as fotos que seguem. Mas, hoje, sexta-feira, a CPi continiua com a missão de investigar os casos emblemáticos como o duplo assassinato com requintes de crueldades, ocorridos em Linhares. O acusado George Alves será acareado com a esposa Juliana Salles, cara a cara, a partir das 10 horas da manhã.

O pedófilo e assassino condenado por vários crimes e que responde pelo assassinato da menina Tainá, Ademir Lúcio Ferreira será ouvido para esclarecer alguns fatos que vem negando. “Assim com tantas informações vamos criar uma nova legislação para prevenir estes crimes covardes contra crianças. Precisamos fazer um plebiscito, ouvir o povo e alterar causa pétrea da Constituição, com a convocação de uma Assembleia Constituinte para implantar no Brasil a prisão perpétua. Sem impunidade o abusador vai pensar duas vezes antes de agir ou apodrecer na cadeia pelo resto da vida”, finalizou Magno Malta.

Seguem fotos dos principais momentos do primeiro dia intenso trabalho.



Assessoria de Imprensa
Renato Paoliello
Fenaj 312 215 ES
27 98826 9081

 

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS