Notícias

Habeas corpus a Lula será desmoralização do STF, diz Magno

O senador Magno Malta (PR) não poupou alfinetadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) diante da possibilidade da concessão de um habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na próxima quarta-feira (4). Para Malta, caso o líder-mor petista seja beneficiado com a medida será a "desmoralização total" da Corte judicial brasileira.

"Temos uma jurisprudência de prisão em segunda instância que esta mesma Corte debateu e agora eles começam a rediscutir porque existe alguém que pode ser preso, eminentemente já deveria ter sido com base nos documentos, mas ele é inimputável, fez o Bolsa Família, fez o Minha Casa, Minha Vida e ficou imputável", disparou Magno Malta. "Todos os presidentes da América Latina que se envolveram com a Odebrecht estão presos, mas ele, além da Odebrecht, tem a OAS, Queiroz Galvão, JBS e continua solto", completou.

No último dia 26, o STF concedeu a Lula uma liminar evitando que ele fosse preso mesmo depois dos recursos impetrado pela defesa dele no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) serem negados. O habeas corpus que será analisado na próxima semana impede que o ex-presidente seja detido até que sejam julgados os recursos em todas as instâncias judiciais contra a sentença que o condena a 12 anos e um mês de prisão na Lava Jato.

Ao analisar a postura dos ministros do STF, Malta disse que os considerava "suplentes de deus, mas da semana passada para cá tenho certeza que eles são deus mesmo". Além disso, relembrou as articulações que cada indicado para a Corte faz no Senado para que tenha o nome aprovado em sabatina.

"No crime não tem bom advogado, tem advogado bem relacionado, aqui tem pedido de impeachment de um monte [de ministros] aí, mas não sai do lugar. Depois que vão para o Supremo viram o cavalo do cão e todo mundo fica com medo deles", atacou o senador.

Enérgico, como sempre costuma ser, Magno Malta também disse que "Deus nos livre de que meia dúzia de ministros tome uma posição tão criminosa" quanto conceder o habeas corpus a Lula.

"Ele fez lambança e quem faz lambança tem que pagar. Isso não pode acontecer, se acontecer é o fim. É a desmoralização total da Suprema Corte. Por que que ainda não votamos a desgraça do foro privilegiado? Acabar com essa peste para todos. Todos iam ficar serenos", cravou.
Magno Malta ainda sugeriu que os ministros do STF peçam desculpas a outros presos que não tiveram o habeas corpus de segunda instância julgados e parabenizou o ministro Edson Fachin por, segundo ele, "não ter a alma petista", apesar de ser uma indicação da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para o Supremo. Fachin votou pelo para que o habeas corpus não fosse examinado pelo Pleno.

Assessoria de Imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS