Notícias

Magno Malta: "menor de idade estupra, sequestra e mata"

Em discurso em cima de trio elétrico, na Praia de Camburi, em Vitória, no Espírito Santo, ao lado do pré-candidato a presidente do Brasil Jair Bolsonaro (PSC), o senador Magno Malta (PR) falou sobre um tema polêmico: a redução da maioridade penal no país. O parlamentar disse que um menor de idade "estupra, sequestra e mata" e, depois, "argumenta que conhece os seus direitos". 

"São homens travestidos de crianças. Um macho de 17 anos, de 15 e de 14 que estupra, sequestra, mata, põe fogo em ônibus, quebra a escola, picha a escola, ameaça o professor e quando a polícia põe a mão, ele [o menor] diz: tira a mão de mim porque eu sou de menor e eu conheço os meus direitos. Direito uma ova", criticou.

Malta falou que a bandidagem tomou conta do Brasil. "Quem comete crime tem que responder pelo crime que cometeu. Esse país que, durante 13 anos a moralidade que o PT pregou não é nada mais e nada menos que a velha moralidade".

Ele também disse que existem apenas 34 policias federais na fronteira do Brasil com o Paraguai. "É esse Brasil de fronteiras abertas. A Argentina tem 48 mil homens na Polícia Federal, temos apenas 34 policias federais na fronteira com o Paraguai de onde vem toda a maconha, todo crime e toda cocaína. É um país aberto", lamentou.

Em uma entrevista concedida a uma rádio da cidade, Bolsonaro foi além destacando que, se dependesse dele, existiria prisão perpétua no Brasil. "Deixar esse pessoal lá [na cadeia] não é para pagar seu pecado não, é para que a sociedade fique livre do contato com esse tipo de gente. Esse tipo de gente não pode ter benefício de lei. No Brasil não tem prisão perpétua, se dependesse de mim teria prisão perpétua", chegou a dizer.

Moreira Mariz/ Agência Senado 

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS