Notícias

Magno Malta solidariza-se com familiares das vítimas de acidente e pede ação contra ECO 101

Domingos Martins, onde residiam os integrantes do grupo de dança alemã Bergfreunde vítimas do grave acidente na BR-101, no Espírito Santo, amanheceu triste e de luto nesta segunda-feira. O acidente aconteceu por volta das 15h deste domingo, envolvendo dois caminhões, um Ford Ka e um micro-ônibusOnze pessoas morreram e nove ficaram feridas. Todas estavam no micro-ônibus, que tinha saído de Juiz de Fora após uma apresentação do grupo de dança. “Eu quero manifestar minha consternação e a minha solidariedade ao povo de Domingos Martins. Todos nós temos que reagir, todos nós precisamos reagir, pois temos sido espoliados, roubados, indignados com a falta de responsabilidade e compromisso da Concessionária ECO 101”, lamentou Magno Malta.

Em junho passado, quando a tragédia no BR 101 em Guarapari aconteceu, com mais de 20 vítimas fatais, senador Magno Malta informou que a concessionária seria acusada de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pelo acidente. Magno e a bancada federal capixaba fizeram várias reuniões com Ministros, DNIT, ANTT, Ministério Público Federal e foram até o presidente Michel Temer. A Concessionária não quer cumprir o contrato que exige a duplicação da pista, mesmo cobrando pedágio desde 2013. “ECO 101 precisa ter responsabilidade, conclamamos o povo capixaba que faça coro, que na verdade não podemos ser enganados, como eles estão fazendo, tentando enganar a população, que a cada dia vive uma catástrofe, em virtude da falta de obras na rodovia. A classe política tem que fazer coro com a sociedade”, disse Magno Malta.

Magno Malta lembrou que após o acidente em junho, em Guarapari, Já em agosto, MPF analisou toda a documentação referente ao contrato de co ncessão para duplicação da BR 101 e, em seguida, entrou com uma ação na Justiça para que a Eco 101 fosse obrigada a indenizar os usuários da rodovia, a título de dano moral coletivo. “Amanhã, com certeza, toda a bancada federal estará reunida para uma nova tomada de decisão, pois o acidente com o grupo de Dança de Domingos Martins foi uma comoção nacional e já não podemos viver com este risco de vida e pagando pedágio caro. A estrada foi privatizada para gerar segurança para o usuário e não somente lucros para os empresários ”, finalizou Magno Malta.

Assessoria de Imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS