Notícias

Magno Malta vota pela modernização Trabalhista e garante que trabalhadores não perdem direito

A reforma trabalhista aprovada pelo Senado Federal se deu por meio de lei ordinária que é hierarquicamente inferior à Constituição Federal. Portanto, os direitos trabalhistas assegurados pela Carta Magna continuam intactos. “Com a certeza que os direitos trabalhistas estão garantidos, votei sim nas adequações e modernizações das relações de trabalho que foram apresentadas por meio do PLC 38/2017", explicou Magno Malta.

A votação ocorreu depois de, por quase sete horas, senadoras de oposição terem ocupado a Mesa do Plenário e, com isso, impedido o início dos trabalhos. Durante toda a tarde, parlamentares negociaram a retomada da votação, mas não houve acordo e a sessão foi reaberta pelo presidente do Sendo, Eunício Oliveira, pouco depois das 18h30, mesmo com as senadoras ainda na Mesa. Em pronunciamento na tribuna, Magno Malta, em tom indignado, “afirmou que o Senado Federal viveu hoje um dia de circo, estão fazendo gracejos com a Reforma Trabalhista por causa do processo eleitoral”, disse Magno.

A oposição atacou duramente o governo Temer, que a seu ver não tem qualquer legitimidade para propor uma reforma trabalhista, enquanto o senador Magno Malta (PR-ES) dirigiu suas críticas aos governos Lula e Dilma e ao PT. “Fraldas sujas, filhos da Odebrecht e aliados da corrupção esqueceram que os 14 milhões de desempregados são herança do governo do PT”. Senador Magno Malta registrou a hipocrisia de parlamentares que fizeram do parlamento um hospício nesta terça-feira.

Assessoria de Imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS