Notícias

Magno Malta exige punição e indenização da Samarco-Vale pela morte do Rio Doce

Diante da tragédia do rompimento da barragem da empresa Samarco que lançou rejeitos de mineração no Rio Doce, o senador Magno Malta (PR-ES) pediu rigor nas punições para as empresas mineradores que provocaram a tragédia que matou o Rio Doce e contaminou o mar. “Não devo nada a Samarco e nem a Vale, estou cobrando pelo estrago que eles fizeram. Ontem, vi o rio vermelho, cor de sangue derramado, que matou pessoas, fauna, flora e agoniza famílias ribeirinhas”, emocionou Magno Malta

Senador Magno Malta esteve ontem em Regência, Colatina e Baixo Guandu e viu de perto o velório do rio. Ele explicou que pescadores no Espírito Santo, estão sofrendo porque não há peixes no rio. Ele acrescentou que pela previsão mais otimista dos biólogos, o rio precisará de pelo menos dez anos para se recuperar.

Magno Malta disse, ainda, que é preciso tomar providências para que empresas que extraem minérios, como a Samarco e a Vale, paguem por por seus crimes ambientais. É essencial também que novas tragédias sejam evitadas, frisou o senador, principalmente quando falhas nas barragens já tenham sido detectadas, como ocorreu no caso da Samarco.

- Eles precisam pagar pelo crime ambiental que cometeram. Nós não podemos ficar assistindo o presidente da Vale ou o presidente da Samarco dizendo na televisão  'ainda não sabemos o que fazer’ - disse.

- O maior índice de doenças pulmonares está nas regiões onde as mineradoras operam. Elas não têm a menor preocupação com o ser humano. Então, essa tragédia serviu para mostrar a todos nós que esse pessoal tem que ser vigiado, tem que ser cobrado, tem que pagar, porque o que fizeram em Minas Gerais é um crime! Oitocentos quilômetros de rio totalmente destruídos; flora destruída; pessoas sofrendo. É uma tragédia que não dá nem para escrever - protestou o senador Malta.

Assessoria de Comunicação

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS