Notícias

Magno Malta em Cachoeiro de Itapemirim confirma que Partido da República vem com chapa própria

Mesmo confirmando que hoje o foco é a presidência da República para levar o debate da segurança pública para todo o País, senador Magno Malta (PR/ES) declarou, neste sábado, que o PR tem força e nomes para apresentar chapa própria, mas tem até o mês que vem para ampliar o debate sucessório no Espírito Santo
 
O Shopping Cachoeiro de Itapemirim, nesta manhã de sábado, ficou pequeno para receber os integrantes do PR para o Seminário de Capacitação Política, de iniciativa da Fundação Alvaro Valle. Senador Magno Malta foi recebido pelas lideranças, amigos, pré-candidatos e novamente garantiu que o partido está preparado para um pleito concorrido e com bandeiras humanitárias voltadas para a segurança da família e tem projeto para enfrentar a impunidade que gera a violência.

Magno Malta lembrou que começou a vida pública em Cachoeiro de Itapemirim, eleito vereador, emocionado, sentiu-se honrado em voltar à origem para mais um debate do atual cenário nacional. “O povo está revoltado com tanta lambança do Governo Federal, uma violência manchando o País de sangue de trabalhadores, corrupção na maior estatal da nação e uma economia estagnada em clima de risco”, lamentou Magno.

Neste domingo, dia internacional de combate ao abuso e à exploração sexual contra a criança e adolescentes, para marcar o brutal assassinato da criança capixaba Araceli Cabrero Crespo, em 18 de maio de 1973, Magno Malta lembrou, que esta semana, o Congresso Nacional aprovou lei que torna abuso sexual infantil crime inafiançável e hediondo, cujo relator foi o próprio senador Magno Malta. “Estamos avançado e tive a felicidade de ser o proponente na CPI da Pedofilia e o relator desta lei que vem para diminuir crimes perversos contra inocentes, disse Magno.

Depois de viajar por 22 estados, Magno Malta fez um breve relato das bandeiras que defendeu como a luta contra a legalização do consumo e plantio da maconha, melhores condições para menores que cometem crimes hediondos e são jogados em esgotos humanos e também diminui a impunidade promovida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. “A redução da maioridade penal é uma comoção nacional e o Governo precisa acordar para esta realidade”.

O presidente Regional do PR/ES também taxou a CPI da Petrobras como CPI da Brincadeira. “Os nomes indicados são da base e já deram prova de que não vão investigar as denúncias de corrupção da Petrobras. Eu vou fundo, quero transparência e a cada dia aparece mais sujeira”, ameaçou Magno.

Quanto ao processo eleitoral no Espírito Santo, Magno deixou claro que o PR vai ser importante. “Não podem me contestar, pois quero falar da Rodosol, do posto fiscal, dos incentivos e do estado mais violento do País e dos presos nos micro-ondas, denúncias que sujaram o nome do nosso estado na ONU. Temos argumento para enfrentar a elite”, afirmou Malta.

Senador Magno Malta também exigiu fidelidade dos republicanos. "O PR não está a venda e também não aceito traição, apesar de já ter sido traído várias vezes. Vamos com ética, lisura e respeito, um com o outro. Republicano tem que lutar ao lado de republicano e não podemos aceitar que fique em dois lados ao mesmo tempo.", disse Magno aplaudido.

No final do Seminário, o presidente da Câmara Municipal de Conceição do Castelo, Humberto Rocha, fez uma homenagem ao senador entregando-lhe uma placa pelas bandeiras humanitárias defendidas no Congresso Nacional.

Assessoria de Imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS