Galeria de Vídeos

CPI dos Maus-Tratos ouvirá, hoje e amanhã, em Vitória, acusados de violência contra crianças

A Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal, que investiga Maus-Tratos em Crianças e Adolescentes, presidida pelo senador Magno Malta, vai ouvir, em audiência pública e oitiva, acusados de violência e exploração sexual de crianças e adolescentes, nesta quinta-feira e amanhã, no auditório do Ministério Público, em Vitória. O relator da CPI, senador José Medeiros, também estará presente, como vários técnicos que vieram de Brasília.

A CPI aprovou requerimentos para convocar e convidar 20 pessoas, das quais dez deverão esclarecer fatos narrados em inquéritos policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) do Espírito Santo. As convocações para os depoimentos são de outubro de 2017, mesma época em que a Polícia Civil realizou a Operação Luz na Infância, de combate a pedofilia e compartilhamento de pornografia infantil, ocorrida simultaneamente em 24 estados e no Distrito Federal. No dia 17 de maio, uma segunda ação, intitulada Operação Luz na Infância 2, prendeu mais de 250 pessoas em flagrante e se tornou a maior do tipo realizada no país. No Espírito Santo quatro pessoas foram presas em flagrante.

Casos emblemáticos como o duplo assassinato com requintes de crueldades, ocorridos em Linhares estão na pauta. O acusado George Alves será acareado com a esposa Juliana Salles, na sexta-feira.

O pedófilo e assassino condenado por vários crimes e que responde pelo assassinato da menina Tainá, Ademir Lúcio Ferreira será ouvido para esclarecer alguns fatos que vem negando.

A CPI também vai ouvir o ginasta Matheus Ferreira Matos Ribeiro de Lara sobre as denúncias de abuso sexual, feitas por cerca de 40 atletas, contra o ex-técnico da seleção brasileira de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes.

O atleta também afirmou, em entrevista veiculada em 20 de maio, que o ex-técnico desviou verbas de incentivo ao esporte repassadas pela prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo (SP).

No dia 16 de maio a comissão ouviu o ex-técnico, que negou todas as denúncias. Na ocasião, Magno Malta informou que também é conduzida uma investigação sobre desvio de recursos federais envolvendo Fernando de Carvalho Lopes. O senador anunciou ainda que pediria a quebra dos sigilos fiscal, telefônico e telemático do treinador referente aos últimos cinco anos.

O presidente da CPI, senador Magno Malta aprovou requerimento para ouvir também a Argentina Roccio Macarena Vilar, que abandou o filho de três anos em um ponto de ônibus do município da Serra. Foram chamados também José Gonzalo Vila, tio da criança, Juana Graciela, avó e Miguel Angel Vila, o avô da criança.

A violência contra menores será debatida principalmente por autoridades estaduais do Poder Judiciário e Executivo. Foram convidados Paulo Hartung, governador do Espírito Santo; Eder Pontes da Silva, procurador-geral de Justiça; Erick Musso, presidente da Assembleia Legislativa; Gladys Henriques Pinheiros, juíza da Vara da Infância e Juventude de Serra (ES); e Homero Mafra, presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Espírito Santo.

A lista de convidados inclui ainda os secretários de estado de Segurança, Nylton Rodrigues; de Educação, Haroldo Rocha; e de Saúde, Ricardo de Oliveira, além de Wylis Antonio Lyra, superintendente da Polícia Rodoviária Federal do estado e Galdene Miranda, presidente do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente.

Segundo o senador Magno Malta, “o objetivo maior da CPI dos Maus-Tratos é criar uma nova e preventiva legislação que possa evitar crimes hediondos e todo tipo de violência contra crianças. No Espírito Santo tem mais de 620 pedófilos presos, inclusive, com um presídio somente para abusadores de crianças. Assim, o Estado merece atenção para que possamos coibir esta crescente onda de crimes contra crianças”, explicou Magno Malta.

Assessoria de Imprensa
Renato Paoliello – FENAJ 136-ES
27 98826 9081

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS