CPI da Pedofilia

Debatedores pedem mais rigor contra a pedofilia

  
O senador Magno Malta (PR-ES), presidente da CPI da Pedofilia, disse nesta terça-feira em debate na Câmara que o Brasil é o país que mais consome pornografia na internet, e chega a movimentar o equivalente a 3 bilhões de dólares por ano com a pedofilia. O combate a esse tipo de prática foi o tema de audiência promovida pela Comissão de Seguridade Social e Família, com a participação de representantes da Polícia Federal, do Ministério do Desenvolvimento Social e da ONG Safernet Brasil.

Magno Malta chamou a atenção para a necessidade de a sociedade se manter alerta contra a pedofilia e de a família ensinar os filhos a se prevenirem dos pedófilos.

O senador defendeu a aprovação de uma lei que permita a prisão, no Brasil, dos pedófilos que tenham mandados de prisão nos seus países de origem. Segundo ele, há criminosos que vieram ao Brasil por saberem que aqui não seriam presos, e continuam abusando de crianças.

Malta afirmou que apenas 25 países já criminalizaram a posse de material pornográfico com crianças; o Brasil foi o que aderiu mais recentemente a essa prática repressiva. O senador afirmou ainda que os conselhos tutelares estão contaminados pela ação de criminosos, como traficantes e pedófilos, que são eleitos pelas comunidades.

Sem recursos

Já o representante da Safernet, Thiago Oliveira, reclamou da falta de recursos para reprimir a pornografia na internet e a pedofilia: “Essa é a questão central; o Estado brasileiro investe muito pouco e mal em políticas públicas de prevenção e combate ao abuso sexual de crianças, e no caso da internet simplesmente não há investimento nessa área. Não há sequer rubrica no Orçamento da União”, argumentou.

Ele disse que existem, no País, apenas seis delegacias de polícia civil especializadas na repressão a crimes cibernéticos.

A deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) afirmou que vai pedir, ao Ministério da Justiça, a criação de uma delegacia de combate à pedofilia. “O problema está aí e nós precisamos tomar medidas efetivas”, ressaltou. De acordo com ela, as denúncias que aparecem são apenas a “ponta do iceberg”.

Fonte: Portal da Câmara dos Deputados

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS