CPI da Pedofilia

Magno Malta pede prisão perpétua no Brasil para pedófilos e traficantes

Em pronunciamento no plenário, senador Magno Malta (PR/ES) reconheceu a pressão positiva da TV Globo para prisão do prefeito de Coari, no Amazonas, Adail Pinheiro, acusado pela CPI da Pedofilia, de chefiar quadrilha de abusadores de crianças
 
Com contundência, senador Magno Malta, no Congresso Nacional, registrou em pronunciamento a prisão do prefeito pedófilo, Adail Pinheiro e ao mesmo tempo clamou por prisão perpétua, mesmo sendo uma cláusula pétrea da Constituição Brasileira. “Abusadores de crianças, pedófilos e narcotraficantes não podem gozar de liberdade, é preciso trancafiá-los na cadeia durante toda vida”, falou com total veemência, Magno Malta.

Historicamente já é uma tradição no Direito brasileiro a vedação à pena de caráter perpétuo. Por isso, no momento em que se cria uma solicitação pública de sua aplicação faz-se necessário um cuidado a fim de que não haja um retrocesso em toda evolução humanitária conquistada pelo direito no decorrer da história. “Estou falando de crimes hediondos contra crianças e também não peço pena de morte, defendo que monstros que matam alma de crianças e destroem famílias devem ser afastados do convívio da sociedade”, esclareceu Magno Malta, que também reconhece a necessidade de um plebiscito no Brasil para alterar a Constituição.

Em 2009, na missão de presidente da CPI da Pedofilia do Senado, Magno Malta esteve no Amazonas e denunciou a quadrilha comandada pelo prefeito Adail Pinheiro, mas os processos ficaram empoeirados na gaveta dos tribunais. Na semana passada, após novas denúncias do Fantástico, o senador pediu a federalização dos processos e a resposta veio com a prisão do prefeito. “Um canalha, homem imoral e covarde, que obrigou dezenas de crianças a cometerem aborto. Ele matou a almas de meninas inocentes”, desabafou em alto tom no Senado Federal.

Para Magno Malta, este é um caso simbólico de impunidade e que merece ser revisto com profundo debate sobre a instalação da prisão perpétua no Brasil. “Sou contra pena de morte, mas não podemos deixar criminosos soltos, traficando drogas e abusando de crianças em plena liberdade, rindo da nossa cara, usufruindo de impunidade e desdenhando da justiça”.

Confira no link, na vídeo abaixo, o pronunciamento do senador Magno Malta.
 

Assessoria de imprensa

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS