CPI da Pedofilia

Senadores pedem apoio do procurador-geral à CPI da Pedofilia

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), e o relator, Demóstenes Torres (DEM-GO), estiveram em audiência na Procuradoria Geral da República (PGR) nesta terça-feira (1), a fim de solicitar o apoio dos procuradores aos trabalhos da comissão. Segundo Magno Malta, o procurador-geral, Antonio Fernando Souza, demonstrou interesse em acompanhar todo o trabalho da comissão.

Para isso, disse Magno Malta, foi solicitado o envio de um integrante permanente da procuradoria para acompanhamento das audiências e depoimentos, o que deverá acontecer tão logo seja oficiado o pedido da CPI. O senador explicou que esteve na PGR porque os crimes de pedofilia, praticados via Internet, são crimes da alçada federal.

O presidente da CPI também subiu à tribuna na sessão ordinária do Senado desta terça-feira parta informar que o colegiado acolheu sugestão da Polícia Federal, feita em audiência no dia 26 de março último, de inclusão do Brasil na chamada "Difusão Vermelha", da Interpol, que permitirá a prisão de estrangeiros que têm mandado de prisão ou condenação no exterior, em território brasileiro. Essa prática hoje não é permitida no país, lamentou.

Segundo Magno Malta, pelas leis em vigor, as autoridades no Brasil podem, no máximo, informar a um governo estrangeiro que um criminoso condenado naquele país está em território nacional.

Fonte: Agência Senado

Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS