CPI da Pedofilia

Espírto Santo é o 10º em abuso contra crianças

Segundo dados do Disque 100, foram registradas 2.718 denúncias de exploração sexual no Espírito Santo.

O Brasil pela 1ª vez na história conhece a estatística da violência sexual infantil. O Espírito Santo ocupa o 10º lugar no ranking de denúncias de exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes. Segundo as autoridades, o turismo é uma das principais pontes para esse tipo de crime, que já fez vítimas em mais de 900 cidades turísticas em todo o país. A estatística veio à tona, graças à CPI da Pedofilia que é presidida pelo senador Magno Malta (PR) cujo objetivo é mudar esse quadro no Brasil.

Com o slogan “Todos contra Pedofilia” o senador Magno Malta  está integrando o país para o enfrentamento dos crimes de abuso sexual e, sobretudo, de exploração sexual de crianças e adolescentes. Apesar da ausência de políticas sociais específicas ao atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, a CPI conseguiu sensibilizar a nação e já existem programa em parceria com os governos municipais e federal para a garantia da integridade de crianças e adolescentes.

Teve início  o Curso para prevenção à Exploração Sexual de Crianças e jovens no Turismo, no Pier Vitória Hotel, na Avenida Dante Micheline, 321, Praia de Camburi, em Vitória-ES. O evento, que termina na próxima sexta-feira, é um curso para formação de multiplicadores do Projeto de Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Turismo. É uma ação do governo federal, que é executada pelo Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET/UnB). 

Segundo a coordenadora do projeto e professora da UnB, Elisangela Machado, em entrevista ao jornal A Gazeta, representantes do setor vão traçar ações para a prevenção da exploração no Estado. “Será debatido como cada um pode cooperar para o fim da exploração. Ela está ligada a uma questão de extrema pobreza, falta de oportunidades de estudo, de trabalho e ao consumo, já que há jovens que querem consumir mais do que suas condições socioeconômicas permitem”, explica. A partir de agosto, o Ministério do Turismo disponibilizará entre R$ 100 e R$ 120 mil para que as ações formuladas sejam colocadas em prática. Os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais estão participando do evento.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Brasília-DF // Esplanada dos Ministérios - Senado Federal - Ala Tancredo Neves, Gabinete 57
Telefone: +55 61 3303-4161/1656
E-mail: magnomalta@senador.gov.br

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADE
CONECTE-SE A NÓS